5 motivos para você ter um site responsivo agora mesmo

Hoje em dia um smartphone é tão comum na vida das pessoas quanto o relógio de pulso era há alguns anos. Com a facilidade de contar com diversas funcionalidades sem abrir mão da praticidade de ter tudo isso ao alcance da mão, os tablets e smartphones se tornaram quase que uma extensão do nosso próprio corpo.

Segundo a plataforma de dados do Google, no Brasil o uso de smartphone e tablets foi de cerca de 15% em 2012 para 70% em 2017. Em 2015 também foi anunciado que a quantidade de pesquisas feitas no Google via dispositivo mobile superou aquelas feitas via desktop. Com esses dados em alta, não é mais possível ignorar a necessidade de se ter um site devidamente adaptado para dispositivos mobile.

Antes de mais nada, é importante entender a diferença entre um site mobile e um responsivo. O mobile consiste em ter uma plataforma separada daquela na qual é montada a versão desktop do site. Um bom exemplo disso, é a versão mobile do facebook, que se encontra em um domínio diferente do comum utilizado em desktops. Convenhamos que manter duas plataformas é um trabalho e tanto, não é mesmo?

Por outro lado, os sites responsivos são estruturados de forma que seja possível reconhecer e se adaptar a qualquer dimensão de tela, ou seja, um único site para todos os dispositivos sem qualquer distorção do conteúdo publicado. Dessa forma, a manutenção também se torna muito mais prática.

Agora sabendo a importância e a diferença de um site responsivo e um mobile, veja abaixo outros 5 motivos pelos quais você deveria ter um site responsivo:

SEO

Possuir uma mesma URL para todos os dispositivos melhora o rankeamento e a visilbilidade do site, já que facilita a busca. Isso ocorre porque o Google dá preferência para sites responsivos, ao invés dos modelos mobile ou ainda os que não possuem nenhuma adaptação, pois assim é garantida uma boa experiência para o usuário independente do dispositivo que ele esteja usando.

Mais rapidez

Quando o site é adaptado ao tamanho da tela na qual ele está sendo aberto o peso da página também muda, e com isso sua velocidade de carregamento. Esse fator tem impacto crucial na hora de definir se o usuário continua na sua página ou não, pois cerca de 40% deles não espera nem 3 segundos até desistir de carregar a página.

Facilidade de compartilhamento = maior engajamento

Quantas vezes você acessa as redes sociais por dispositivos móveis? E quantas via desktop? Tendo isso em mente, você já deve ter percebido como é muito mais fácil compartilhar conteúdo pelo smartphone do que pelo notebook, por exemplo. Isso acontece porque a integração entre apps de redes sociais e links externos é muito mais prática e intuitiva no smartphone, e quanto mais fácil de compartilhar um link, maiores as chances do usuário fazer isso.

Adaptação à dispositivos futuros

Com a popularização da “wearable tech”, ou “tecnologias vestíveis”, como os relógios inteligentes, fica a clara a tendência para as telas do futuro: cada vez menores. Um site responsivo tem maiores chances de se adaptar à essas telas sem um grande impacto em sua estrutura. Por mais que ainda não estejamos projetando sites para caber no pulso, é importante ter essa necessidade em mente desde agora, para evitar uma transição mais impactante futuramente.

Melhor experiência para o usuário

O último e mais importante tópico que você sempre deve ter em mente: a experiência do usuário. Uma boa ou má experiência faz toda diferença na hora de definir o valor que seu site agrega para o usuário. De acordo com o Google Think Insights, 29% dos usuários abandona imediatamente um site ou aplicativo se não ficar satisfeito com o que encontrar, e isso tem um impacto crucial na relação entre o cliente e seu produto.

Sabendo de tudo isso, você ainda se arrisca a passar mais um dia sem um site responsivo?

-->
WhatsApp chat